Translate

terça-feira, 15 de agosto de 2017

Uma nova tecnologia a serviço do bem estar do seu cão

agosto 15, 2017 0 Comments

Empresa cria drone para passeios com cães


Drone desenvolvido para passeios com cães sem a presença humana | Divulgação/Drones Direct

O uso de drones está cada vez mais disseminado na nossa sociedade. O aparelho é operado com diversos fins. E, agora, acrescenta-se outro a esse rol.

Uma empresa lançou um drone que substitui humanos em passeios com cães - seja por preguiça, comodidade ou falta de tempo. Não é barato - sai por cerca de R$ 8,2 mil -, mas o fabricante - Drones Direct - garante eficiência.

O DJI Phantom 4 Dog Drone fica preso ao cão por meio de uma coleira especial. O aparelho é programado para seguir o percurso que o animal costuma fazer nos seus passeios.

Por meio de uma câmera, todo o trajeto é filmado e enviado para o smartphone do dono.

O drone opera por 30 minutos, em um raio de dois quilômetros. Ele tem tecnologia que o faz evitar colisões.

Fonte:
POR FERNANDO MOREIRA/O GLOBO

segunda-feira, 14 de agosto de 2017

Simplesmente emocionante !

agosto 14, 2017 0 Comments


Menina com medo de cães é resgatada de afogamento por labrador salva-vidas

Um cachorro salva-vidas teve dia de herói no último sábado (12/08) na cidade de Palinuro, na Itália. Lux, um labrador que atua na Escola Italiana de Cães de Resgate (SICS), foi o responsável por resgatar a pequena Catherine, de apenas oito anos, após ela ser levada para longe do pai por uma forte onda.

O caso aconteceu por volta das 12h, na praia de Le Saline, quando o pai da menina estava com ela e a irmã brincando no mar. Quando uma forte onda o afastou das duas, ele só foi capaz de alcançar a mais velha. Foi neste momento que Lux agiu: ao perceber que Catherine estava se afogando, ele saiu correndo do seu posto de vigília, entrou na água e realizou o resgate, de acordo com relato na página do Facebook da corporação.

"Nós nunca fomos capazes de fazê-la superar o medo e a desconfiança que tem com relação aos cachorros. Acredito que, a partir de hoje, tudo será diferente", afirmaram os pais da menina ao jornal Il Messaggero, após vê-la posando para fotos ao lado de seu salvador.

Com mais um salvamento, Lux aumenta a lista de bons resultados dos cães utilizados pela SICS em resgates nas praias italianas. Ao todo, cerca de 350 animais altamente treinados fazem este tipo de resgate atualmente, garantindo que nenhum problema aconteça com os banhistas.

Fonte: UOL

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Um projeto de lei pretende liberar pets em hospitais municipais em São Paulo

agosto 10, 2017 0 Comments


 

Arthur Bordingnon, 8 meses, conhecendo a cadela Julieta



O hospital, certamente, não é o melhor lugar para passar alguns dias.  A estadia, porém, pode se tornar um pouco mais agradável com a companhia de um melhor amigo de quatro patas.

Um projeto de lei, do vereador Rinaldi Digilio (PRB), pretende autorizar a visita de animais domésticos, como cães, gatos e pássaros, em hospitais municipais. Se aprovado, os bichinhos, além estar com a vacinação e higiene em dia, vão precisar da autorização da direção do hospital e dos médicos para encontrar seus donos.

Atualmente, mesmo atendendo a todos os esses requisitos, não existe “uma normativa legal municipal que garanta que essa permissão tenha respaldo”, segundo o vereador.

Ele diz que o projeto visa a garantir que, legalmente, o hospital e o paciente tenham amparo para escolher se o animal deve ou não fazer a visita.

Na prática

Apesar de a proposta do vereador ainda não ter sido votada, desde 2012 a ONG Patas Therapeutas já dá para várias pessoas um gostinho de como seria o projeto em vigor: toda semana, alguns animais visitam hospitais pela cidade e passam um tempo brincando com quem está internado.

Se dependesse dos pacientes da Unidade Anália Franco do Hospital São Luiz, que receberam a visita dos animais da ONG, o projeto já estaria aprovado. “Deveria ter isso em todo lugar. Eu nem queria sair do quarto e só de saber da visita já me animei”, comentou a estudante Letícia Variane, de 17 anos.

A assistente administrativa Fátima Zogbi, 42 anos, concorda: “Estou com a minha filha e só de vê-la brincando um pouco já deu pra perceber o efeito que os animais têm”.

A psicóloga do hospital, Maria Carolina Gomes, explica que esse efeito realmente acontece. “Os pacientes desfocalizam da dor quando vêm brincar. No contato com os animais, é possível resgatar o sentimento da rotina de casa, e isso ajuda a melhorar”.

Segundo o vereador, audiências públicas serão realizadas antes da votação do projeto. Caso seja aprovado pela Câmara e sancionado pelo prefeito João Doria, a expectativa é que os melhores amigos já possam visitar seus donos nos hospitais municipais no início do ano que vem.  

Fonte: Metro Jornal



quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Segundo uma recente pesquisa....

agosto 09, 2017 0 Comments
      

Gatos: eles são mesmo os melhores aliados da sua saúde

Para muitas pessoas os gatos são sinónimo de alergia e o contacto com este animal é proibido. Mas se a convivência for precoce isso pode ser evitado. Um estudo do Instituto Nacional de Alergias dos Estados Unidos da América, publicado , em 2002, no 'Journal of the American Medical Association' indica que as crianças criadas, no seu primeiro ano de vida, numa casa com dois ou mais gatos, ou cães, têm menos propensão a desenvolver alergias do que aquelas que nunca tiveram esse contacto. [Fotografia: Shutterstock]
Saiba quais os benefícios que os gatos têm para a saúde dos humanos:
1."Fazer festas a um gato alivia bastante o stress", refere a veterinária Andreia Araújo, da Clínica Veterinária Santa Teresinha, na Madeira [Fotografia Shutterstock]
3. Segundo a especialista, as vibrações e o som do ronronar dos gatos ajudam a curar as infeções, a nível geral. [Fotografia: Shutterstock]
3. Têm um efeito terapêutico e ajudam no combate à depressão [Fotografia: Shutterstock]
4. Pela sua influência anti-stress, ajudam a baixar a pressão arterial. [Fotografia: Shutterstock]
5. Num estudo de 2015, da clínica americana Mayo Clinic's Center for Sleep Medicine (Minnesota), 41% dos donos de animais de estimação respondeu que dormia melhor quando tinha o seu gato, ou cão, a dormir por perto, contra 20% que disse ficar com o sono perturbado por causa dele. [Fotografia: Shutterstock]
6. Estudos feitos no Reino Unido concluíram que quando chega a hora de dormir, as mulheres, sobretudo, preferem os gatos aos seus parceiros, relatando que dormem melhor com os pequenos felinos ao lado do que com os seres humanos.[Fotografia: Shutterstock]

Fofos, misteriosos e independentes são os adjetivos que mais frequentemente se associam aos gatos. E quando se fala de saúde são as alergias que eles provocam as primeiras a ser lembradas.
Mas os efeitos na saúde humana destes pequenos felinos domésticos são muitos e, em grande parte, positivos, reduzindo a ansiedade e o stress, como explica Andreia Araújo, veterinária da clínica veterinária de Santa Teresinha, no Funchal, na Madeira.
“Está mais do que provado e existe estudos feitos, em universidades dos Estados Unidos da América, que referem que fazer festas a um gato alivia bastante o stress”, refere a especialista, que há um ano abriu as portas da sua clínica para ajudar os animais feridos ou intoxicados nos incêndios que devastaram a Madeira.
O simples ronronar dos gatos também tem efeitos positivos na saúde das pessoas, ao contribuir para a reabilitação física e para o tratamento de infeções. Segundo comprovam vários estudos citados pela veterinária madeirense, o ronronar, quando “associado ao tratamento medicamentoso, ajuda a acelerar o processo curativo”. “Ouvir o seu ronronar também pode ser terapêutico”, acrescenta a veterinária.
Tudo isso acaba por ser importante para baixar os riscos relacionados com as doenças cardíacas e vasculares.
“O nosso quotidiano costuma ser bastante atarefado e está mais do que provado que quem tem gatos em casa esquece tudo o que se passou no resto do dia.”
Daí que o termo ‘cat ladies’ esteja a cair em desuso e existam cada vez mais homens a optarem também por este animal de companhia.
Na sua experiência como veterinária, Andreia Araújo nota haver “mais pessoas, independentemente do sexo, a adotarem gatos por causa do ritmo de vida, de terem pouco tempo para passear com o animal e um gato não exige passeios, é um de espaços interiores.”
Basta limpar a caixa de areia, colocar a comida e água fresca e dispensar alguns momentos de carinho. Nada de muito difícil e uma troca mais do que justa.
Fonte: Delas.pt

terça-feira, 8 de agosto de 2017

Vantagens de se ter um cão no peso ideal

agosto 08, 2017 0 Comments

1. Saúde e a vontade de viver do cão, que se torna mais disposto e bem-humorado;
2. Poupar sofrimento com tratamentos, medicamentos e cirurgias;
3. Poupar dinheiro com comida em excesso, tratamentos, medicamentos e alimentos especiais;
4. Beleza: o cão no peso ideal é muito mais elegante, atlético e vigoroso;

Fonte:Univet

Por que os cachorros lambem o focinho uns dos outros?

agosto 08, 2017 0 Comments


O que poderia ser mais bonito do que seu filhote dar um beijinho no nariz do seu amigo? Nada mesmo. Mas o seu cachorro está realmente dando um beijo em seu amigo? Sim, mas essa não é apenas uma razão para que seu cão lamba o focinho de outro cão.
Quando se encontram, um cão tímido abaixará a cabeça, evitando contato visual direto e gentilmente estenderá sua língua para lamber o focinho de um cão mais dominante e confiante. O primeiro cão lambe o focinho do segundo para reconfirmar que ele vem em paz. Pense nisso como o equivalente ao beijo social.
Cães que já são amigos também trocam beijinhos. Dois amigos caninos fortemente ligados se lamberão e cuidarão um do outro. Eles dão um aos outros “beijos de cachorro” como demonstrações de afeto e amizade. Neste cenário, a hierarquia social dos cães não é um problema. Estes cães sabem e confiam um no outro. Eles também cuidam uns dos outros: um cão que lambe excessivamente o focinho de seu amigo canino pode estar fazendo isso porque ele tem um tumor, corte ou outra necessidade médica que requer atenção e tratamento.

Fonte: Univet


Comportamento alimentar :Manias na hora da refeição

agosto 08, 2017 0 Comments

O dono coloca a ração no comedouro, o cachorro vai lá, pega um pouco, anda pela casa e para em algum lugar para comer. Depois ele volta, pega mais um pouco, leva pra longe e só aí ele come. Até acabar toda a comida do potinho. Mas por que ele faz isso?

Os cães, na natureza, vivem em matilhas. E nas matilhas, quando os cães caçam, o líder da matilha é quem come primeiro e tem direito à melhor parte da presa.
Pegar a comida no comedouro para comer longe é um comportamento típico de cães mais submissos. E eles fazem isso por instinto, para que o “cão líder” não pegue a comida dele. É mais fácil pegar a comida e levar pra longe do que lutar contra o líder da matilha.

Outra possibilidade pra esse comportamento é se o comedouro for de metal. Às vezes o barulho do metal incomoda o cachorro e ele prefere comer em outra superfície. Uma opção é trocar por um comedouro de plástico, que faz menos barulho.

Se ainda assim o cachorro levar a comida para longe, tente colocar o pote em um lugar mais reservado da casa, com menos fluxo de pessoas. E se tem outros cães na casa, deixe-os separados na hora de comer, assim evita competição, mesmo que ela seja uma competição imaginária.

network

link

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...